A Vaidade


Quando cheguei, sem luz, ao fim do dia
E penetrei, gemendo, a noite escura,
Encontrei, quase ao pé da sepultura,
Triste bruxa de máscara sombria.

-“Que fazes, desditosa e negra harpia?”
- Indaguei a tremer, de alma insegura.
E respondeu a estranha criatura:
-“Teço a angústia e pavor na cova fria...”

-“E quem és? “- insisti. Mas, nesse instante,
A megera agarrou-me, cambaleante,
E bradou: -“Ai dos míseros que venço!

Sou a vaidade humana desvairada...”
E, desferindo horrenda gargalhada,
Rolou comigo ao precipício imenso.


Chico Xavier.

Marcadores: | edit post
0 Responses

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
  • About Me

    Minha foto
    Aparecida Camilo
    Uma mulher que busca todos os dias me tornar uam pessoa melhor.
    Visualizar meu perfil completo

    Followers

    Estatísticas

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs