Ego, o falso Centro



O primeiro ponto a ser compreendido é o ego. 
Uma criança nasce sem qualquer conhecimento, sem qualquer consciência de seu próprio eu. E quando uma criança nasce, a primeira coisa da qual ela se torna consciente não é ela mesma; a primeira coisa da qual ela se torna consciente é o outro. Isso é natural, porque os olhos se abrem para fora, as mãos tocam os outros, os ouvidos escutam os outros, a língua saboreia a comida e o nariz cheira o exterior. Todos esses sentidos abrem-se para fora. O nascimento é isso.Uma criança volta para casa. Se ela foi o primeiro lugar de sua sala,
a família inteira fica feliz. Você a abraça e beija; você a coloca sobre
os ombros e começa a dançar e diz 'que linda criança! você é um motivo
de orgulho para nós.' Você está dando um ego para ela, um ego sutil.


E se a criança chega em casa abatida, fracassada, foi um fiasco na sala -
ela não passou de ano ou tirou o último lugar, então ninguém a aprecia
e a criança se sente rejeitada. Ela tentará com mais afinco na próxima vez,
porque o centro se sente abalado.

Osho, em "Além das Fronteiras da Mente"
Do Blog: http://www.palavrasdeosho.com

Marcadores: | edit post
0 Responses

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
  • About Me

    Minha foto
    Aparecida Camilo
    Uma mulher que busca todos os dias me tornar uam pessoa melhor.
    Visualizar meu perfil completo

    Followers

    Estatísticas

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs