Girafas


NOME COMUM: Girafa
NOME EM INGLÊS: Giraffa
NOME CIENTÍFICO: G. Camelopardilis
FILO: Chordata
CLASSE: Mammalia
ORDEM: Artidactyla
FAMÍLIA: Giraffidae
ALTURA: média de 5 m
COMPRIMENTO DO PESCOÇO: até 3 m PESO: macho, 1, ½ t
TEMPO DE VIDA: cerca de 25 anos
PERÍODO DE GESTAÇÃO: 450 dias (14 a 15 meses)

Apesar do seu longo pescoço, a girafa possui o mesmo número de vértebras que o camundongo ou o homem. É assim tão alta por causa do alongamento de cada um dos ossos do pescoço e das pernas. Essa grande altura permite-lhe alimentar-se das folhas mais altas e mais tenras das árvores, especialmente da acácia. O animal pode também vigiar com facilidade os arredores, o que é uma vantagem para prevenir-se contra os perigos. Há porém, algumas desvantagens. Para beber, a girafa deve abrir bastante as pernas e penosamente abaixar o pescoço de forma que sua boca possa alcançar a água. Essa é uma posição incômoda e instável que deixa a girafa indefesa contra o leão. A organização do grupo é que resolve esse problema: algumas ficam de guarda enquanto outras bebem.



Quando a girafa galopa, as pernas traseiras cruzam-se com as dianteiras. No seu passo normal, ela desloca-se movendo primeiro ambas as pernas de um lado do corpo e depois as do outro lado; ela utiliza o pescoço para manter o equilíbrio.

As propriedades fisiológicas das girafas são extraordinárias!
Elas têm o corpo relativamente curto, em comparação com o comprimento das pernas e do pescoço, o qual é ornado por uma crina baixa. Com base nos padrões do pelo, que escurece com a idade, e no tamanho e quantidade dos cornos, diversas subespécies já foram descritas...
A girafa é o animal mais alto da terra!
É, atualmente, o animal mais alto do mundo chegando a medir 5,80 metros do chão ao topo de suas pretuberâncias, isto é, até a ponta dos cornos. A estatura desse singular ruminante é de cerca de 3 metros até a junção das espáduas, o pescoço longo e ereto faz a cabeça elevar-se a quase 5 metros e meio.
Entretanto, a altura da girafa adulta pode variar bastante, em média de 4,0 até quase 6,0 metros. O macho é maior do que a fêmea. As fêmeas, por exemplo, medem até quatro metros e meio de altura e os machos mais de 5 metros de altura, dos quais, boa parte é constituída pelo pescoço.


Os jovens machos crescem aproximadamente 8 centímetros por mês, dobrando a sua altura em dois anos, enquanto que as fêmeas dobram a sua altura em 30 meses. Graças a sua grande altura elas podem observar a distância e notar a aproximação de algum carnívoro. Carregam o “peso” do título de maior ruminante.

A cútis é a cobertura comum do corpo, também conhecida como “pele”, constituindo a camada externa de contato com o meio ambiente; representa o maior órgão dos mamíferos e é formado de várias estruturas, suas derivadas, que realizam diversificadas funções.
Os pelos curtos da girafa vão escurecendo conforme a sua idade, podem ir do laranja pálido até o preto...

Zoogeografia é a ciência que estuda e trata da distribuição geográfica das espécies dos animais na Terra, tanto os atuais como os fósseis. Divide o planeta em seis regiões faunísticas diferentes, sendo que cada uma delas apresenta uma fauna típica, endêmica.


Tais regiões são separadas entre si por barreiras climáticas e topográficas. Sclater (1858) utilizou um sistema de regiões por determinadas famílias de aves (foi ele quem descreveu o Ocapi). Wallace (1876) modificou o modelo de Sclater e o aplicou aos vertebrados, dividindo os continentes em 6 regiões.
Estes domínios estão separados por barreiras oceânicas e por cinturões de temperatura. As regiões faunísticas são as seguintes:
– Região Neártica: compreende a América do Norte e a Groenlândia, com animais como caribu, urso, alce, lince, bisão-americano, coiote, lebre, lobo etc.
Notas: Chamado de “Moose” na América do Norte, Alce (Alces alces) é um nome usado para várias espécies da família dos cervídeos. O mesmo animal é chamado de “Elk” na Europa (animal-símbolo da Noruega). Rena ou caribu, Caribou em inglês, como chamamos a rena-americana (Rangifer tarandus).


– Região Neotropical: compreende as América Central e do Sul, com anta, macaco, vicunha, lhama, preguiça, tatu, tamanduá, onça, lobo-guará, jaguatirica etc.

– Região Paleártica: compreende a Europa, Norte da África e quase toda a Ásia (exceto a Índia e Sudeste Asiático e parte norte da Polinésia), animais como Camelo e Dromedário, rena, raposa-ártica, urso-polar, veado, porco-espinho, topeira etc.

– Região Etiópica: compreende o Continente Africano (exceto a região norte), tendo exemplares como girafa, ocapi, elefante-africano, leão, leopardo, zebra, gnu, gorila, chimpanzé, rinoceronte, hipopótamo, hiena, antílope, entre muitos outros.

– Região Oriental: compreende a região da Índia, do sudeste asiático e o norte da Polinésia, com tigre, elefante-asiático, orangotango, búfalo, rinoceronte-indiano etc.



– Região Australiana: compreende a Oceania (Austrália e Nova Zelândia) e algumas ilhas do sul da Polinésia, com animais marsupiais como canguru e coala, kiwi, diabo-da-tasmânia, tigre-tasmâniano, papagaio-kea e as duas únicas espécies sobreviventes de monotremados, o equidna e o ornitorrinco.

Algumas espécies são divididas em subespécies ou raças geográficas. As subespécies consistem de populações que se distinguem em colorido e proporções, desenvolvendo-se sob a influência do clima e demais fatores ambientais e genéticos.
Subespécie é o terceiro nome científico usado, o que pode descrever alguma característica do animal (diferentes padrões de pele, por exemplo), dizer de onde ela vem (determinar a região ou parte da África em que ela vive) ou ainda quem a descobriu ou classificou.

Todas as girafas possuem dois cornos, mas há uma saliência no meio da testa que, geralmente, pode compreender um terceiro corno ou até mais de um. Algumas pessoas tentam classificar as girafas por esses cornos, uma vez que existem girafas com até cinco cornos...

Entretanto, ainda há muitos debates sobre a quantidade de subespécies de girafas existentes. As manchas do corpo associadas com a região geográfica que determinam as subespécies. No entanto, os cornos e os padrões de pele são características dúbias para se classificar as girafas, embora sejam usados para tal.

Mimetismo é a propriedade que têm certas espécies vivas de confundir-se pela forma ou pela cor com o meio ambiente... é uma certa capacidade de imitação de alguém ou de algo...
A pelagem das girafas se confunde realmente com a paisagem da savana e, apesar delas terem 5 metros de altura, é surpreendente como não a enxergamos... Sua cor creme, castanho-claro até o marrom ou avermelhada, “mistura-se” com as árvores, a cor da terra, o verde da paisagem etc.
Sua pelagem, com tipos de manchas diferentes, às vezes, bastante padronizadas em determindas subespécies das 9 consideradas, são características regionais, isto é, cada subespécie vive em uma determinada região africana e todas elas diferem entre si, embora sejam muito parecidas para quem não é atento...
Outra informação relevante é que não existe uma girafa igual a outra em relação as suas manchas... Portanto sua pelagem é como se fosse a nossa digital. Nós podemos identificar uma girafa na savana em dias diferentes e ter certeza de que se trata da mesma por causa de uma certa mancha que a identifica, por exemplo.


Podemos dividir as girafas em duas grandes partes da África, isto é, as girafas se distribuem em dois grupos: as que vivem ao Norte da Linha do Equador e as que vivem ao Sul da Linha do Equador (maior população).
Girafas da região norte ou girafa-do-norte, geralmente, são tricornes, isto é, com um corno nasal interocular e dois frontoparietais, apresentando pelagem mais clara e manchas mais regulares, predominantemente reticulada; e as girafas-austrais ou girafa-do-sul, girafas da região sul do Continente Africano, geralmente, não apresentam corno nasal (só às vezes, um corno pequeno) e a pelagem predominante é mais escura com malhas irregulares.
Embora elas estejam na lista vermelha de animais de extinção de baixo risco da União de Conservação do Mundo, “World Conservation Union's” (IUCN's), várias subespécies de girafas são raras.
Marcadores: | edit post
0 Responses

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
  • About Me

    Minha foto
    Aparecida Camilo
    Uma mulher que busca todos os dias me tornar uam pessoa melhor.
    Visualizar meu perfil completo

    Followers

    Estatísticas

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs